Ore - Dia 1: O amor de Deus pelos muçulmanos

Dia 1: O amor de Deus pelos muçulmanos

"Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." 
João 3.16

SiteRamada_Dia1.jpg
Aquelas cenas horríveis ainda se repetem em sua mente. Ela se lembra como a fumaça vinda de carros e prédios em chamas preencheram sua boca e arderam seus olhos. Agnes ainda podia ver e ouvir o tiroteio e a multidão que havia se revoltado. Naquele dia, muitos foram assassinados, entre eles, o marido de Agnes.

Por serem cristãos, ambos passaram muito tempo afastados e ignorados por suas famílias. Mas, naquele momento, Agnes precisava de seus parentes. A dor de ter perdido seu marido foi multiplicada pelo fato de ninguém da sua família estar ao seu lado. O vazio a estava engolindo, a distância entre ela e sua família parecia irreparável – então, um pensamento estranho passou por sua cabeça: "E se eu fosse até eles?" 

Rendendo-se àquilo que ela sabia que era a vontade de Deus, Agnes imediatamente sentiu um calor que a preenchia; a compreensão se tronou clara na sua mente: o amor de Deus estava enchendo o grande abismo da sua vida. Consumida por esse amor, ela se sentiu encorajada a ir até a vila e cumprimentar a família do seu marido.

A presença de Cristo em sua vida a havia dado o poder de perdoar e alcançar outros, mesmo em meio à sua dor. Ela disse: "Eu sou encorajada quando penso que Deus pode me usar para ser uma benção para outras pessoas."

https://www.portasabertas.org.br/ImageHandler.ashx?imageUrl=http%3A%2F%2Fwww.portasabertas.org.br%2Fmain%2Framada%2F3200355%3Fview%3DStandard&maxWidth=1307&isJpeg=true

Pedido de oração
  • Hoje, no primeiro dia do ramadã, peça ao Senhor para que os corações sejam cheios com o seu amor; para que aqueles que ainda não o conhecem sejam atraídos até ele.
País: Nigéria


Fonte: PortasAbertas.org.br

Ele é Cristão
Ele é Cristão

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário